Instituto de Pesquisas Psíquicas Imagick


Natal de 2009


 Prezados amigos, parentes amigos e, amigos companheiros de filosofia.
 
Se v. for meu amigo me entende, me compreende, ou, no mínimo me tolera... Agradecido.
 
O meu maior maior desafio de sempre é o mesmo de toda humanidade:- vencer a própria Ignorância, mas hoje o meu maior desafio é manter a esperança de que você leia até fim esta mensagem. rsrsrsrsrs
 
Alguns mandam uma mensagem de Natal curta, outros uma longa cheia de figuras, outros mais mandam vinte do mesmo tipo, compulsivamente e, em um dia. Outros são contraditórios em suas mensagens! Uma Neura! 
A minha neura é manifesta por uma mensagem única, longa, esmiuçando os fatos.
 
Todos desejam um bom Natal, mas O Bom Natal já foi há 2009 anos passados. 
Agora comemoramos o Natal que foi bom com velas, comes e bebes e alguns cânticos. Geralmente desejamos lembrar do bom natal, com boas festas e um feliz ano novo. 

A maioria se fixa no menino na manjedoura e nas circunstâncias. Outros pensam na missão e no sacrifício do adulto. Alguns poucos se indagam a respeito do jovem e de sua formação de menino até homem. 
 
Desde menino fui um questionador e, mesmo a respeito do Natal devido as experiências com mais do que um Noel. 

Na realidade eu não sabia e perguntava muito e, adulto não gosta de perguntas que ele não saiba responder com clareza. Acha o menino, ou, adulto perguntador impertinente. As vezes é difícil, mesmo para um cristão lúcido, explicar a mistura do menino Jesus com Papai Noel da Mitologia pagã do Norte da Escandinávia.
 
Com o tempo se aprende que os limites de uma pessoa são o nível de informações de que a pessoa dispõe e, alem disso, o limite da capacidade de imaginação pode ser o limite de sua capacidade de percepção e de criatividade. 
Alguns homens crescem aprendendo a pensar, a questionar, a buscar respostas coerentes e, a valorizar o que é razoável e provável através de experimentação. 
 
Há uma série de contos infantis que estimulam o desenvolvimento da imaginação e, o próprio adulto que conta uma estória pode se limitar a ler o conto, fantasiar em cima do conto, ou, comentar o possível conteúdo filosófico do mesmo.  O resultado de Tudo Isso depende do nível mental de quem conta e da capacidade de decodificação e, do nível de percepção do equipamento neurológico de quem ouve. Se há perguntas é porque ao menos a criança, ou, adulto ouvinte, procuraram entender.
 
As vezes pode interessar à um sistema organizado limitar a capacidade de imaginação de uma criança e então, moldam uma estória baseada em fatos reais dando um colorido e uma perspectiva ideal para uma finalidade. 
As crianças menores do que sete anos não têm capacidade de análise e, aceitam a perspectiva e o colorido como verdade e, se a estória se repete muitas vezes, passa a ser uma informação que faz parte da realidade do indivíduo. 
 
Toda e qualquer informação relativa a um determinado assunto e que, é tida como verdadeira, fazendo parte da realidade de um indivíduo, é denominada Crença. Uma vez estabelecida a crença sob uma perspectiva, a capacidade de imaginação do indivíduo fica limitada para aquela perspectiva e, muitos não conseguem, ou mesmo não admitem a possibilidade de mudança de perspectiva para testar mudança de entendimento e compreensão para avaliação da razoabilidade dos raciocínios apresentados. Para outros não convém mudar nada.
 
Pessoas que aceitam de modo homogêneo as crenças estabelecidas por uma perspectiva podem conviver em comunidades e, sem muito atrito. Logo os líderes da comunidades estabelecem organizações e o controle do indivíduo  através da filiação e obediência à normas e princípios, dogmas e ou fundamentos e, mais o comparecimento à rituais condicionadores.
 
É fácil observar que há diferentes comunidades nas diferentes Regiões do globo terrestre, cada qual com suas crenças e sua psicoreligiosidade própria. Em cada Comunidade os 25% de uma população são de pensamento concreto, direto e objetivo. Eles é que montam todos os sistemas organizados e, mesmo em religião com suas normas, princípios, dogmas e ou fundamentos e rituais. Os demais 70% seguem e, com o tempo, podem como na canção dizer:- na boiada eu já fui boi, ou, permanecer como boi. Os 5% restantes pensam de modo abstrato e, geralmente, se isolam para evitar atritos.
 
É fácil observar a origem das discordâncias, das discórdias e das guerras entre os diferentes Sistemas Organizados sociais e religiosos, pois TODOS os Sistemas Organizados são Arbitrários e, apesar disso, cada qual se acha o mais correto diante de Deus.
 
As mudanças de perspectivas diante de uma informação permitem entender outros ângulos de uma questão qualquer  e, podem mudar o entendimento. A mudança de entendimento permite mudar o rumo da percepção e consequentemente o nível de conscientização. Talvez os 5% da humanidade se preocupe com isso. Em algumas regiões talvez 1%.
 
Creio em Deus, Uma Divindade Criadora do Universo. Sinto que ele existe.
Creio e, não tem como discordar que, Deus é Insondável, Inescrutável e portanto Incognoscível. Amem ao óbvio, pois ninguem sabe nada a respeito de Deus, a não ser o que alguns "inspirados" afirmem.

Assim sendo a Fé passa a ser um sentimento e, sentimento não se discute. Ou sente, ou, não sente. Não há como discutir. Cada qual na sua e que todos vivam felizes.
 
As Religiões são os Sistemas Organizados já mencionados e são o resultado da ação do intelecto dos de pensamento concreto, direto e objetivo que, organizam hierarquias humanas para ensinar e fiscalizar o cumprimento de normas e, aceitação dos princípios tidos como verdades e a serem seguidos em fuñção do sentimento de que Deus existe. Normas, princípios e fundamentos a serem aceitos constituem as Crenças, mas sentir que Deus existe não obriga a ninguem se filiar a essa ou aquela crença.
 
O Crédito que se dá As Crenças em uma religião pode ser como um equívoco denominado de Fé. Esse tipo de Fé pode ser associado a um complemento psicológico denominado Convicção, relativa à normas e princípios elaborados pela mente humana. 

Com esse tipo de associação sa Fé com a convicção, pode haver Paz entre diferentes convicções se, entre as partes  há um nível de educação e cultura que dê condição de troca de argumentos lógico, até razoáveis se bem que sempre pouco prováveis, sem atrito na troca na idéias. 

Quando a convicção é acompanhada de Ignorância parcial, comum no aculturamento religioso restrito, há falta de diálogo e o comportamento caracteriza o fanatismo evidente em algumas seitas que, decorrem da natural separação de grupos movidos por interesses, ou no Poder, ou no controle de bens materiais decorrentes de doações e de arrecadação de dízimos e ofertas. Pode haver a alegaçõ de outros motivos como cortina de fumaça.
 
Em cada região do Globo terrestre há núcleos populacionais diferentes, cada qual com seus líderes e suas religiões.

Os líderes das religiões pregam as vontades de Deus, mesmo que Ele tenha diferentes nomes, as necessidades de Deus, as qualidades de Deus. Há mais do que 400 religiões, quatro delas denominadas as Grandes Religiões porque apresentam um grande número de adeptos. Em nome de Deus podem fazer guerras de extermínio, pois o Homem é Político e usa a política para angariar adeptos à suas associações políticas, sociais e ou religiosas.
 
Toda Grande Religião assim é porque tem sucesso na afiliação. Esse sucesso pode ser atribuído ao fato de que o Sistema Organizado pode oferecer aos principais níveis de consciência humana algo que satisfaça o nível psicológico de cada um deles. Paulo já havia proposto os níveis de consciência como Homem Natural, Homem Carnal e Homem Espiritual, encontrados para consulta na 1ª Epístola aos de Corinto, Capítulos 1,2,3. Eles correspondem respectivamente à pessoas de pensamento infantil e reação emotiva. Pessoas de pensamento lógico, racional, analítico, direto, concreto e objetivo. Pessoas de pensamento predominantemente abstrato. 
 
Para satisfazer a Massa de uma Área aonde predomine um tipo de psicoreligiosidade, as grandes religiões oferecem aos de pensamento predominantemente abstrato (5%) um Deus abstrato, Insondável, Incognoscível.
Aos de pensamento predominantemente concreto, direto e objetivo, (25%),oferecem um homem divino, ou, divinizado.
Aos de pensamento predominantemente infantil, fantasioso e emotivo, uma miríade de deuses, ou, anjos e Seres Afins, podendo acrescentar os santos, pessoas religiosas santificadas, separadas e evidenciadas por suas qualidades. 
 
Sendo Deus Incognoscível, é perda de tempo discutir as Vontades de Deus, as necessidades de Deus, se é que Deus pode ter necessidades no entender de pessoas capazes de abstração. Com as outras duas categorias a idéia até pode ter repercussão.
 
Aprendi dos teólogos que Deus tem qualidades:- é Onipresente e portanto Onisciente. É Onipotente, ou seja, tem potencial de ação sobre todas as coisa do Universo. A questão é como saber dessas qualidades se ele é Incognoscível e, eu, aos quatorze anos, questionava se os teólogos são pessoas que estudam o que todos desconhecem. Coisa de criança, liga não!
 
Os teólogos tem que ter conhecimentos de dialética Socrática que, é auxiliada pela lógica Aristotélica, para no mínimo serem lógicos e até razoáveis, pois lidam com aspectos de pressuposições e suposições relativas a alguns assuntos que podem não passam nos crivos do tipo de investigação introduzido por Francis Bacon. Assim os professores de filosofia e lógica de seminários muitas vezes limitam-se à Platão e à razão Aristotélica. O que não pode ser demonstrado como verdade, o que não pode ser provável, é resolvido pelo tipo de fé que resulta do crédito às crenças de uma religião.  
 
Certamente O Criador do Universo providenciou para que a Consciência de cada um de nós, criada à imagem e semelhança do mesmo Criador (Gênesis 1: 26), dispusesse de um cérebro aonde a Consciência pudesse atuar através dos enfoques mentais. 
 
Como todos nós nascemos pequenos e sem informações, Deus deve ter providenciado uma tomada de consciência por etapas, aumentando progressivamente o nível de consciência na medida do crescimento. 
Primeiro usando o sistema límbico e reagindo por instinto e desenvolvendo emoções, depois um avanço na utilização da córtex cerebral, usando um tipo de racionalização primária, mas podendo nos valer de intuições. 

Depois um desenvolvimento no processo de captação de informações, ordenação de idéias, análise e julgamentos. Posteriormente o desenvolvimento da capacidade de associação de idéias e o desenvolvimento do raciocínio baseado no que é lógico, razoável e provável. Finalmente desenvolvendo a capacidade de fazer abstrações. 

Esse é o desenvolvimento mental com ações dentro do corpo, mediante introspecções se vivemos o suficiente.
 
Infelizmente nem todos tem oportunidade e conseguem alcançar o mesmo nível de informações e o mesmo nível de treinamento para desenvolvimento da capacidade de ser lógico e razoável, mesmo em idade avançada, apesar de acreditarmos que Deus ilumina a mente dos homens. O porque de alguns mais e outros menos desconheço.
 
Independentemente de ser culto ou não, há pessoas que manifestam a capacidade de ação para fora do corpo, mediante a mobilização de energia por enfoque mental. São habilidades psíquicas, podendo ser acompanhadas de espiritualidade, ou não. Este fenômeno é comum em todos os povos das diferentes áreas populacionais, geralmente, mas não obrigatoriamente, associados a uma psico-religiosidade. 
 
As faculdades psíquicas independem de religião, do tipo de religião, ou, do tipo de psicoreligiosidade. Devem ser devidas a existência de circuitos neurológicos que são naturalmente ativados, ou, ativados por exercícios. Não são todos os humanos que apresentam esse potencial neurológico e, podemos pensar em mutantes. 
 
Voltemos nossa atenção ao Senhor Jesus.
 
Depois do Natal o menino Jesus cresceu e tornou-se o Senhor Jesus. Aos 30 anos se apresentou à Comunidade Judaica para tentar reformular as crenças estabelecidas pelo Sistema Organizado que defendia crenças baseadas em normas, princípios e rituais, conhecidos em seu conjunto como Judaísmo.
 
O Senhor Jesus mostrava suas capacidades psíquicas para que os adeptos do Judaísmo se impressionassem e aceitassem os seus ensinamentos que foram posteriormente expostos pelos discípulos nos Evangelhos. "Isto eu faço para que creiam em mim". J.C.
 
O Senhor Jesus deixou claro que todos poderiam desenvolver as capacidades apresentadas por Ele desde que aceitassem seus ensinamentos (João 14 : 12) que, proporcionavam a integração dos três aspectos da consciência e, eram conhecidos na época como a Trindade, Gênesis 1 : 26 e 27, possibilitando a manifestação do Espírito Santo, Uma Consciência Integra, determinando um Raciocínio Lúcido e Bom Senso como qualidades Divinas, assim como Ele! Seria Uma Salvação da personalidade da alma pelo entendimento do que é a integração do Consciente com o Subconsciente e posteriormente com o Superconsciente, possibilitando uma ação psíquica com efeitos objetivos e que, mostra que a eficácia é a medida da verdade. A eficácias das ações se contrapõe aos discursos vazios.
 
As práticas dadas aos discípulos de modo reservado permitiram que a partir de um momento também apresentassem habilidades psíquicas, mas estas práticas não foram mencionadas nos Evangelhos. Seu conhecimento seria a salvação das personalidades de alma limitadas pelas crenças e, subjugadas pelos sacerdotes da época. Alguns dos discípulos aprenderam, mas não passaram adiante, pelo menos não escreveram nos Evangelhos.
 
Em sua época, objetivamente, Jesus agrediu o Sistema Organizado como religião, enfrentando os vendilhões do Templo, prepostos do Sinédrio e depois, subjetivamente, aconselhando a todos que:-  "Orem em secreto ao Pai que ele atenderá". Estava claro a quem tivesse entendimento que poderiam resolver seus problemas unindo-se ao Pai pelo exercício da introspecção, e que se livrassem do sistema organizado que cobrava dízimos, ofertas e, vendia animais para sacrifício e, mantinham as almas presas à crenças limitantes. 
 
Jesus ensinava ao povo o caminho da oração e da introspecção que faz meditar, refletir, ordenar as idéias, as informações, analisar e questionar. Os sacerdotes providenciaram a sua morte. Ele se entregou na certeza de que iria voltar, como Elias voltou em João Batista e, também porque sua morte marcaria de modo indelével os seus ensinamentos registrados nos Evangelhos. Aproveita bem quem pode, pois a humanidade ainda evolui.
 
Talvez Jesus não contasse que, de um lado o Judaísmo se mantivesse forte pela tradição ensinada desde a mais tenra idade e, a importância que era dada à leitura do Tora aos 13 anos, por ocasião do Bar-Mitzvá. Talvez também não contasse que, o sistema organizado como religião judaico-cristão no futuro, mantivesse as mesmas condições de estrutura física básica do sistema organizado judaico, mudando apenas normas, princípios, rituais e fundamentos e perspectivas, enfocando menos o principal da filosofia pregada por Ele.
 
Natal de 2009. Dezembro 25, é a data tida como nascimento, há 2009 anos passados, do homem mais inteligente e íntegro de sua época.
 
É curioso como toda comunidade oriunda do sistema judaico-cristão comemora o nascimento do Salvador da humanidade com festividades de origem pagã. Comerciantes oriundos de outras comunidades e posturas psico-religiosas vendem seus produtos aos cristãos paganizados em seus costumes.
 
Por todos motivos alegados em todos os parágrafos anteriores, apenas quero entender Jesus.
 
Objetivamente quem foi Jesus?
 
Objetivamente foi um menino, nascido de uma senhora de nome Maria e de um senhor de nome José. Objetivamente os pais se deslocaram de Nazaré para Jerusalém afim do recenseamento quando, Herodes manda matar todas as crianças com menos do que 2 anos em função de temer as profecias. Os pais levaram Jesus ao Egito livrando- o da morte. 
 
O Egito era o maior centro civilizado da época e Jesus cresceu nesse ambiente até os 12 anos. Voltaram à Jerusalém para o Bar-Mitzva e Jesus surpreendeu os doutores da Lei local do sistema organizado local com seus conhecimentos oriundos do Egito. Depois seguem para o Norte e, nenhuma menção Bíblica é feita à vida do jovem e do Homem Jesus até os 30 anos de idade.
 
Aonde será que Jesus esteve durante o período de tempo entre os doze e os trinta anos?
 
Já li muito a esse respeito e algumas versões dizem que esteve na Índia, outra versão que esteve entre os Essênios, ou, Fraternidade Branca. 
O tempo passou e, um dia, lendo na Bíblia a carta aos Hebreus, atribuída a Paulo por alguns, verifiquei duas colocações interessantes:-
 
A primeira foi a referencia a que há dois tipos de sacerdotes, os oficiais e paramentados e, aqueles que tem por Sumo Sacerdote o Senhor Jesus, obedientes à pureza de seus ensinamentos e princípios e, não estão ligados a nenhum sistema organizado. 
 
A segunda afirmação que é repetida por pelo menos quatro vezes é a de que, o Senhor Jesus o Cristo é o Sumo Sacerdote da Ordem de Melquizedeque.
 
A primeira idéia que nos ocorre é a de que em qualquer Ordem se entra como aprendiz. Depois sobe-se de  posição, ou, de Grau, conforme haja desenvolvimento de informação, entendimento, compreensão. Depois de formado em normas, princípios e com ações práticas eficientes se habilita a Sumo Sacerdote, Venerável, Grão - Mestre. No caso de Jesus o mérito é indiscutivel por suas atitude e ações.
 
A segunda idéia que ocorre é:- Quem era Melquizedeque?
As referências a esse Senhor estão no Gênesis 14: 18 em diante, na Edição traduzida por João Ferreira de Almeida, mas tenham cuidado com as edições da Bíblia revistas e corrigidas, pois trazem os enfoques convenientes aos retradutores atuais.
 
Melquizedeque era Rei de Salem, uma localidade entre o Rio Jordão e o Grande Mar Mediterrâneo, um pouco mais ao Sul do Pequeno Mar da Galileia, portanto, próximo de onde se localizou posteriormente Nazaré. Sempre é bom lembrar que os reis mencionados nessa época eram Chefes de tribos nômades maiores, como eram os reis ciganos.
 
Melquizedeque, aquele que não tinha origem na linhagem citada no Gênesis, mas poderia ter origem na Ponésia, possuía poderes psíquicos que valeram para que o qualificassem como Sacerdote do Deus Altíssimo. Isso foi nos idos de 2.700 anos a.C., na época em que Abrão saiu da Mesopotâmia, seguindo à Nordeste acompanhando o Rio e depois rumo Sul, chegando à Salem.
 
Abrão, acostumado a guerrear contra tribus menores e fazer provimento de alimentos e outros valores, ao chegar em Salem, respeitou Melquizedeque, o homem que sabia mobilizar energia por enfoque mental com resultado eficiente. Ao invés de tomar, "deu o dízimo". Depois desse encontro não atacou o rei de Sodoma(?), onde fez um acordo seguindo viagem.
 
Melquizedeque tinha poderes psíquicos tais como os Polinésios e pela lógica, possivelmente deixou discípulos com normas, princípios e práticas. Melquizedque era homem e como homem morreu. Seus discípulos devem ter mantido a Ordem de modo que ela, a Órdem, abrigou o Senhor Jesus dos doze aos trinta anos e, daí a expressão sem dúvidas de que Jesus era Sumo Sacerdote da Ordem de Melquizedeque, expressão essa que escapou aos responsáveis por separar os livros Canônicos dos não Canônicos durante a confecção da Bíblia Sagrada na época de Constantino. 
 
Como O Senhor Jesus chegou à Ordem de Melquizedeque?
 
Ao sair de Jerusalém com seus pais, rumo Norte, o menino Jesus passou por Salem que está no caminho entre Jerusalém e Nazaré. Se o menino Jesus era um predestinado, conforme o contexto Bíblico, pela vivacidade e inteligência Ele foi notado pelos integrantes da Ordem de Melquizedeque e, lá permaneceu para estudar, treinar e se formar afim de cumprir a sua missão entre os Judeus.
 
Curiosamente a essência dos Evangelhos e a Lei Áurea são uma réplica da Filosofia Huna que tem origem em uma civilização existente há pelo menos 10.000 anos a.C. e que, coincidentemente, se desenvolveu antes do último grande cataclismo geológico que fez desaparecer um Continente que existia no Oceano Pacífico.
 
No Natal Festejamos o nascimento de um ser muito especial cuja vida foi relatada nos Evangelhos, menos do que uma biografia, mas um indiscutível relato de grandes feitos de um Mestre digno de todo respeito. Um verdadeiro filho de Deus. 
 
Seus ensinamentos são verdadeiros e, foram legados para tornar melhor a humanidade. O enfoque principal é a Integração do Self pela integridade de caráter e, manifesta pelas atitudes dos que decidiram mudar os seus padrões e valores, cultivando o amor compartilhado. 
 
Sua morte foi preparada e consumada por aqueles de sua época que, não queriam mudar os seus padrões e valores e, à moda romana, queriam continuar dominando o povo por meio de seus sistemas organizados, políticos e religiosos. A moda continua até hoje nos dois hemisférios, pois os problemas são gerados pelos sistemas organizados políticos sociais e religiosos e seus "trabalhos" para hegemonia em todos os níveis. 
 
Defendendo esta perspectiva lógica, racional, razoável, menos improvável, sei que não estou sozinho, pois aceitando ou não essas idéias, se v. leu e entendeu, você já não é o mesmo, já possui no mínimo outras perspectivas para avaliação. 
 
Desejo Boas festas comemorativas aos que têm condição para isso! Se pudermos ajudar algum próximo que não tem condições multiplicaremos a alegria do amor compartilhado.
 
Desejo Muita saúde e um feliz ano novo em 2.010. 

 Um Abraço Fraterno, 

Dias



 
 
 Vai para índice de artigos do Professor Dias
Clicke na borboleta


Instituto de Pesquisas Psíquicas Imagick
(0xx) (11) 3813.4123
 
 
 


imagick@imagick.org.br
 
 
 


Página desenvolvida por:
Imagick Edições e Comunicações Visuais



Quem somos O Imagick A Cidade das Estrelas A Irmandade das Estrelas Programação de Atividades Nossa Turma (Biografias) Contatos / Redes Sociais Cursos e Vivências Cursos Imagick ao Vivo Cursos e Vivências em CDs Cursos e Vivências em DVDs Programe sua Mente Reprograme sua Mente Vivências Externas Consultas Online Consulta Gratuita de Tarot I Ching Gratuito Runas Grátis Consulta ao Mestre Nazareno Reicki a Distãncia Oráckulo - Mensagem do Dia Pantáculos Zodiacais O Baú Magicko da Bruxa Pratickas Saude Magicka Treinamentos Magickos Meditações Magickas Orações Magickas Pensamento Magicko Consultas Pessoais Consulta Particular de Tarot Regressão de Memória Criação de Pantáculos Artigos Novidades Psiquê Mágicka Sistemas Mágickos Artigos Intrigantes Mistérios Curiosos Tradições Religiosas Comportamento Mágicko Música Magicka Notícias Mágickas Divertimentos Magickos Matemática Curiosa Variedades Significativas Ilusões Magickas Paginas Selecionadas Boletins Magickos Midia Fotos Magickas Videos Magickos Livros e Publicações Links Parceiros Imagicklan Nossa História Amor Incondicional Anjos e Demônios Consultas Gratis Vossos Deuses Deuses Egípicios Tipos de Magia Ser Bruxa Imagens de Jesus Reprograme sua Mente Cura pelo Pensamento Poder da Palavra Programação Mental Vida Secreta de Jesus A Pessoa de Jesus Tratamento Vidas Passadas Sistemas Alternativos Ritual de Pacto de Amor Bruxarias Magickas Runas e Numerologia Inscrição