Instituto de Pesquisas Psíquicas Imagick
..
Estão Querendo Te Enrolar

O Economêz e Outros Eses
.
.

"A nível de ideologização (ainda que primariamente dicotómica) 
há várias leituras para um discurso autoritário 
enquanto proposta ele mesmo: 
há uma tríade de condicionantes obseqüentes 
para que se implante num país e/ou nação 
uma impostura xenófoba caracterizada por um ufanismo..."
.
por: Adriano da Gama Kury
.
Esse pequeno texto de compreensão nada fácil é uma gozação que o humorista Ziraldo (Ziraldo Alves Pinto) fez, numa página ilustrada do "Caderno B" do Jornal do Brasil de 22 10 85, do estilo em voga especialmente entre os economistas, tecnocratas e sociólogos, motivo por que essa linguagem mistificação foi apelidada de "economês", "tecnocratês" ou "sociologuês".

O uso de termos difíceis (em geral não dicionarizados), de construções adaptadas de línguas estrangeiras (sobretudo o inglês e o francês) torna muitas vezes a leitura incompreensível  e não há comunicação.

Muitos assim escrevem por deformação profissional, e esperam honestamente que pelo menos seus irmãos da-opa lhes entendam o jargão; outros, porém, utilizam-se de expressões que não entendem porque pensam que com elas vão adquirir status. Lembram o pobre Fabiano (de Vidas Secas, admirável romance de Graciliano Ramos), personagem de minguados recursos de expressão, que às vezes decorava algumas palavras difíceis e empregava-as inteiramente fora de propósito.

Contra esse tipo de palradores, mestres na arte de "não dizer nada com palavras pomposas", já se têm fabricado curiosas montagens de palavras e frases bombásticas, para serem ditas (ou escritas) em ocasiões em que se deseja impressionar os ouvintes (ou os leitores), mas que não querem dizer absolutamente nada. 

É um exemplo vivo de como não se deve falar ou escrever, e serve para desmascarar os "bem falantes" de idéias vazias... Reproduzimos a seguir:
 

Como Fazer Carreira sem Muito Esforço

A revista Newsweek publicou em 6 de maio de 1963 uma nota interessante: funcionário americano, Philip Broughton, observou, durante anos seguidos, que só fazia carreira em Washington quem falasse embolado. O funcionário, de qualquer categoria, que optasse pela simplicidade, era e é   segundo a revista   sumariamente relegado a posição inferior. Não merece consideração. Daí, teve a idéia de criar uma relação com palavras chaves a serem usadas na conversação, de maneira a converter frustrados em indivíduos vitoriosos. 

São 30 palavras chaves, agrupadas em 3 colunas, com a numeração de 0 a 9:
 

 COLUNA 1

 0   Programação 
 1   Estratégia 
 2   Mobilidade 
 3   Planificação 
 4   Dinâmica 
 5   Flexibilidade 
 6   Implementação 
 7   Instrumentação 
 8   Retroação 
 9   Projeção


 COLUNA2

 0   Funcional 
 1   Operacional 
 2   Dimensional 
 3   Transicional 
 4   Estrutural 
 5   Global 
 6   Direcional 
 7   Opcional 
 8   Central 
 9   Logística
 


 COLUNA 3

 0   Sistemática 
 1   Integrada
 2   Equilibrada 
 3   Totalizada 
 4   Presumida 
 5   Balanceada 
 6   Coordenada 
 7   Combinada 
 8   Estabilizada 
 9   Paralela
 

O método de emprego dessas palavras chaves é o seguinte: escolhe se, ao acaso, um número qualquer de três algarismos e se busca a palavra correspondente a cada algarismo em cada uma das três colunas. 

Por exemplo: o número 3 - 1 - 6 produz planificação operacional coordenada; e o número 1 - 3 - 9 produz estratégia transicional paralela e o número 7 - 4 - 0, produz instrumentação estrutural sistemática. Qualquer delas pode ser referida em conversas, com indiscutível autoridade. Segundo o gaiato e humorado inventor desta fórmula, ninguém fará a mais remota idéia do que foi dito, mas não admitirá tal fato, e, o que é mais importante, as frases soam maravilhosamente bem.

O achado de Broughton correu mundo.

O Jornal de Noticias de Lisboa, em sua edição de 9 de maio de 1986, publica lista semelhante, com as seguintes palavras chaves:

Coluna 1: opção, flexibilidade, capacidade, mobilidade, programação, conceito, vivência, projeção, equipamento, contingência;

Coluna 2: gerencial, organizacional, monitorizado/a, reciproco/a, digital, logístico/a, intermediário/a, incremental, conjuntural, diretivo/a;

Coluna 3: integrado/a, total, sistematizado/a, paralelo/a, funcional, receptivo/a, facultativo/a, sincronizado/a. compatível, equilibrado.

São novas opções, que, com a inclusão de dois substantivos masculinos na l.a coluna, permitem ainda maior maleabilidade na fabricação de "belezas" vazias do tipo "conceito logistico receptivo", ou "equipamento organizacional sincronizado", capazes de produzir grande efeito diante de papalvos.
Experimente!

Ainda mais sofisticada é a montagem feita segundo informa Cesare Marchi no seu livro "Impariamo l'Italiano, ("Aprendamos o Italiano"), Milão, Rizzoli Ed., 1984 - dois professores universitários italianos num estudo linguístico intitulado "Prontuário de frases para todos os usos para preencher o vazio de nada", de que traduzimos e adaptamos uma amostra no quadro  que segue:

Entrelaçando à vontade as diferentes colunas de que se compõe, podem se obter milhares de frases, algumas das quais você talvez já haja lido em artigos que devem tê lo impressionado na ocasião, e que você não deve ter compreendido, o que não é de admirar, porque, com toda a sua sonoridade pomposa, são inteiramente destituidas de sentido...
 
 

Adriano da Gama Kury
do livro: Para Falar e Escrever Melhor o Português
Editora Nova Fronteira

.
..

.    .

Encontre seu ser complementar
.   com a vivência: Em Busca da Alma Gêmea   .

Gravado em CD, para você poder praticar em sua casa

Enviamos para você pelo Correio

Clicke no coração para saber mais

 
 Volta para página inicial 
 Vai para atividades do mês
 Volta para Índice Geral do Imagick
boletim@imagick.org.br
 
 


Instituto de Pesquisas Psíquicas Imagick
Uma escola moderna de magia
(0xx) (11) 3813.4123
 
 
 


Página desenvolvida por:
Imagick Edições e Comunicações Visuais



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Quem somos O Imagick A Cidade das Estrelas A Irmandade das Estrelas Programação de Atividades Nossa Turma (Biografias) Contatos / Redes Sociais Cursos e Vivências Cursos Imagick ao Vivo Cursos e Vivências em CDs Cursos e Vivências em DVDs Programe sua Mente Reprograme sua Mente Vivências Externas Consultas Online Consulta Gratuita de Tarot I Ching Gratuito Runas Grátis Consulta ao Mestre Nazareno Reicki a Distãncia Oráckulo - Mensagem do Dia Pantáculos Zodiacais O Baú Magicko da Bruxa Pratickas Saude Magicka Treinamentos Magickos Meditações Magickas Orações Magickas Pensamento Magicko Consultas Pessoais Consulta Particular de Tarot Regressão de Memória Criação de Pantáculos Artigos Novidades Psiquê Mágicka Sistemas Mágickos Artigos Intrigantes Mistérios Curiosos Tradições Religiosas Comportamento Mágicko Música Magicka Notícias Mágickas Divertimentos Magickos Matemática Curiosa Variedades Significativas Ilusões Magickas Paginas Selecionadas Boletins Magickos Midia Fotos Magickas Videos Magickos Livros e Publicações Links Parceiros Imagicklan Nossa História Amor Incondicional Anjos e Demônios Consultas Gratis Vossos Deuses Deuses Egípicios Tipos de Magia Ser Bruxa Imagens de Jesus Reprograme sua Mente Cura pelo Pensamento Poder da Palavra Programação Mental Vida Secreta de Jesus A Pessoa de Jesus Tratamento Vidas Passadas Sistemas Alternativos Ritual de Pacto de Amor Bruxarias Magickas Runas e Numerologia Inscrição